Fevereiro | tradições e celebrações

fevereiro-oana-befort

Chegámos a Fevereiro.

Fevereiro não tem o ímpeto dos inícios, como Janeiro, nem a promessa da renovação de Março, com o Equinócio da Primavera.

Fevereiro é o mais curto dos meses e aquele em que já deitámos a toalha ao chão das nossas boas intenções para o Ano Novo (ou para lá caminhamos): fazer exercício de forma regular, comermos de forma mais saudável, encontrarmo-nos mais regularmente com aqueles de quem gostamos, estarmos menos stressados e mais presentes para os nossos, etc.

Depois da loucura das festas e do longo mês de Janeiro em que recuperamos do caos que o precedeu, chegamos a Fevereiro. Estamos em pleno Inverno, com as longas noites e os dias ainda curtos e que esperamos que passem depressa. Muito provavelmente é um mês sem nada de relevante, mas não tem de ser assim. Continuar lendo Fevereiro | tradições e celebrações

Um dia

peter-reynolds-someday-1
Um dia é o título de um livro que li num dia que por acaso é o dia de aniversário do meu filho mais pequeno

Um dia veio lá parar a casa vindo de uma escola de um dos filhos, para ler em família. E foi o que fizemos

Um dia foi lido pelo filho mais velho, à luz de uma lanterna debaixo dos lençóis. Chorámos os dois copiosamente, ainda por cima por causa do aniversário celebrado nesse dia

Um dia fala do amor de uma mãe que fica a olhar para a sua filha a dormir e sonha com o seu futuro: Continuar lendo Um dia

Actualização e palavra do ano

Feliz ano de 2017!

anna-parini

O final do ano é como se prevê – agitado, numa correria, com antibióticos, algumas frustrações e outras quantas consolações, papo cheio e muitas horas de pijama em casa 😉

Não escrevi nada. Aliás, sobre o final do ano e o pensamento mágico de que uma nova contagem a partir do 1 de Janeiro faz milagres, já muito escrevi aqui. Gosto especialmente do artigo que explica como podemos fazer com que as boas intenções se realizem e não encham o Inferno… Continuar lendo Actualização e palavra do ano

As histórias fundadoras | Serge Bloch

Tenho uma grande fraqueza pela ilustração, talvez por nunca ter enveredado profissionalmente por essa área. Mas sigo o que se vai fazendo, nomeadamente através do Pinterest.

Em Lisboa há a Ilustrarte, exposição dedicada exclusivamente à ilustração actual. Foi na última edição, no Verão, que descobri estas histórias fundadoras ilustradas e animadas por Serge Bloch.

Para quem não conhece, Serge Bloch é um ilustrador francês que tem um estilo muito depurado e um aguçado sentido de humor. Brinca muitas vezes com objectos do quotidiano e podem facilmente descarregar uns stickers dele no Facebook, numa associação com a marca de roupa Petit Bateau.

serge-bloch-6serge-bloch-2 Continuar lendo As histórias fundadoras | Serge Bloch

Prendas para miúdos e graúdos (em SOS)

sugestao-natal-2016

Já aqui publiquei listas de presentes para pais desesperados, que mantenho e está cheia de boas ideias. A lista literária também está mais ou menos na mesma que isto com 3 putos à perna e demasiado trabalho não há cá frescuras para ler seja o que for, à excepção das receitas do robô para alimentar os jacarés. Continuar lendo Prendas para miúdos e graúdos (em SOS)

Reality check*

*sou defensora da língua portuguesa, mas esta expressão tem uma força de concisão e eficácia que ‘confronto com a realidade’ não tem…

Há profissões em que as pessoas têm de sair da sua bolha e lidam com todos os estratos da sociedade – médicos e enfermeiros, professores, assistentes sociais, jornalistas, bombeiros, polícias e eventualmente muitos outros que não me vêm à memória.

Mas boa parte de nós vive na sua bolha e lida com pessoas próximas de si, da sua maneira de estar na vida, que partilham um pouco da mesma identidade. E de vez em quando saímos dessa bolha, durante um internamento hospitalar, num trabalho de voluntariado, à conversa com alguém.

love-katie-daisy

Do mais corriqueiro para o mais complexo, tive vários embates com a realidade Continuar lendo Reality check*

In tempus adventus

Caiu-me a ficha – chegámos ao Advento e nem me apercebi antes (a culpa é do clima, que em Outubro parecia Verão). Para facilitar a coisa, eis um artigo em modo de lista de compras tarefas:

puer-natus-est Continuar lendo In tempus adventus