Como arranjar tempo ‘extra’?

Estou há que tempos para escrever aqui. Mas depois há a vida de carne e osso, aquela que temos longe do ecrã. E essa vida tem sido tããão absorvente que só agora consigo retomar o site!

Antes de atacar as birras, achei por isso mais pertinente abordar a questão do tempo, ou melhor, da falta dele…

O dia tem 24h, certo? (até parece que tem mais, mas isto agora não vem ao caso)

Como é que há pessoas que fazem montes de coisas e outras (tipo nós) que só fazem meia dúzia?

Primeiro há que desmontar o mito – NINGUÉM faz tudo. Se se fazem umas coisas, não se fazem outras. Ponto. Final.

Então como é que há pessoas que arranjam tempo para tudo?

Creio que a resposta é mais simples do que queremos admitir – as pessoas arranjam tempo para o que é importante para elas.

Para isso acontecer, definem e estabelecem as suas prioridades e mantêm-se fiéis às mesmas.

No último dia do ano passei um bocado da noite a fazer um balanço do ano de 2014. Para isso socorri-me do pdf do meu site ❤ The Art of Simple, onde estão escritas 20 questões (em inglês). O que mais me marcou foi a conclusão a que cheguei – o meu single biggest time waster (ou seja, onde de loooonge esbanjei mais tempo) foi o facebook

Agora há um livro chamado The fringe hours que diz que nós podemos ser mais do que apenas mães e profissionais e mulheres e amigas e filhas e afins – podemos cumprir um sonho (criativo) se fizermos bom uso das nossas horas marginais, ou das franjas de tempo que encontrarmos.
Não o li e provavelmente não o farei, mas parece-me lógico – trata-se de uma maximização do tempo livre que vamos conseguindo roubar aqui e ali.

Vamos a casos concretos.
À falta de melhor exemplo, falo por mim – escrevo/desenho aqui depois de pôr a miudagem toda a dormir e de fazer algumas tarefas necessárias (lavar loiça/cozinha/loiças da casa de banho).
Estou a curtir um filme/série sentada no sofá? Não.
Estou a ler um livro? Não.
Estou a fazer meditação ou algo do estilo? Não.
Estou a namorar? Não.
Estou a dormir (que tanto preciso…)? Não.
Estou sentada frente a um computador a articular ideias.

Esta é uma opção que tomo, consciente do que estou a deixar para trás (tudo o que mencionei). Mas como as outras coisas são igualmente interessantes e/ou essenciais, não escrevo todos os dias 😉

Admiro imenso a Maria (com os seus 4 filhos e marido e 2 cães e horta e…) que, para além de trabalhar fora de casa (e de ter uma inteligência emocional acima da média – que entrevejo nos seus textos, não a conheço a sério), ainda arranja tempo para fazer a sua própria massa fresca e para costurar vestidos para as meninas!!! Mas provavelmente não faz isso tudo no mesmo dia…

Se forem como eu, podem fazer uma lista das coisas que são mesmo importantes para vocês (acho que vou regressar a isto um destes dias). Quando digo importantes, digo aquelas que vos preenchem mesmo.
E experimentem responder às tais questões de balanço de fim de ano (apesar de estarmos a meio do ano). Talvez tenham uma epifania e descubram onde podem ir roubar mais tempo para o que vos preenche.

Pode ser que cheguem à conclusão que é também o facebook que vos rouba tempo. A ser honesta, eu ainda lá ando e gostava de vos ter por lá. Mas se preferirem podem subscrever aqui o site. Prometo que só envio coisas que vos ajudam a tirar o melhor partido do tempo de ecrã 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s