Bebés – o filme

Bebés, de Thomas Balmès, é um documentário único. Acompanha 1 ano, o 1º ano de vida de 4 bebés: uma menina da Califórnia (EUA), uma menina do Japão, uma menina da Namíbia e um menino da Mongólia.

Tenho o DVD e o puto mais pequeno pegou nele. Os irmãos viram-no enquanto ele dormia a sesta. E eu, siderada, vi novamente o filme. Este é o trailer:

Tenho duas fortes sensações quando o vejo: 1) os bebés são adoráveis e dá logo vontade de ter um rancho deles, tão fofinhos que são (não mostram as más noites, ahahahahaha); 2) a dicotomia urbano/rural é tão, mas TÃO abissal que fico sempre a reflectir.

Fico a reflectir que a vida pode ser tão inacreditavelmente simples e despojada de TUDO o que são bens de consumo (caso sobretudo da Namíbia). As crianças crescem entre o pó, a terra, os cães, os ossos que apanham do chão e mordiscam, o riacho que corre, o cabelo cortado com lâmina e os adornos pessoais tão elaborados (assim como os penteados!). Há tempo para tudo porque não há muito que fazer.

Pode ser igualmente ultra dura, em que os pais quase não passam (aparentemente) tempo com os miúdos, (caso da Mongólia), ocupados que estão a gerir o gado, mungir as vacas, etc. É neste contexto que surge o tal vídeo viral no facebook, em que um jipe recolhe a criançada toda num raio de dezenas de quilómetros e os leva à escola, perdida no meio daquelas planícies a perder de vista. Assim percebe-se bem o contexto…

Ou pode ser tão complexa e, sim, artificial, como as que vemos no mundo ocidentalizado, EUA ou Japão e as suas mega metrópoles.

Artificial como as vidas que nós vivemos

(glup)

O efeito pode ser diverso, conforme quem vê o filme, mas a minha leitura é a de que este filme, acima de tudo, põe em causa a nossa forma de estar na vida, como sociedade. Então quando se organizam encontros de bebés com pais em torno de canções telúricas a dar para o xamânicas (com a criança a procurar a saída, ahahah), o efeito é… arrasador.

Se uma pessoa anda com reticências sobre como ou porque fazer uma simplicação da sua vida, ver isto pode bem ser o pontapé de saída…

E depois disto, fica a sugestão para o fim de semana:

melro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s