A crise dos 7

seteDizem que a crise ataca aos 7, habitualmente anos. 7 anos de casal, 7 anos de qualquer outra coisa. A antroposofia (que está na base da pedagogia Waldorf, ver mais aqui) fala de 9 ciclos de 7 anos: aos 7 caem os dentes, aos 14 é a adolescência, 21 a entrada na idade adulta, 28 é estabilização da vida e por aí fora.

Por aqui a crise atacou aos 7… meses. 7 meses de site.

Cada artigo, pode não parecer, mas sai-me das entranhas. Escrevo uma vez sobre um determinado assunto, depois de reflectir bastante sobre ele. Podem ser textos cada vez mais palavrosos, mas têm princípio, meio e fim, no qual desenvolvo (ou tento desenvolver) uma ideia. Acontece que isso implica duas coisas, que podem ou não coincidir: tempo e disponibilidade.

No final do ano de 2015 reflecti mesmo muito e escrevi furiosamente, uma vez por dia. Esgotei durante uns tempos. Esgotei é a palavra certa, pois esgotamento é uma palavra aproximada, ou melhor, há uma aproximação a um esgotamento, que não chega a ser (felizmente!) 😊

 

A vida a sério, a realidade tangível por vezes impõe-se de tal maneira que não dá abébias nenhumas, nem para artigos neste espaço de que tanto gosto. Mas tenho ideias, algumas delas já alinhadas.

A oferta dos Reis tampouco está esquecida! Apenas tenho de confirmar os endereços electrónicos e afins… Para muito breve 🙂

Até já!

melro

Anúncios

Um comentário sobre “A crise dos 7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s