Regresso às aulas | 1 – Ritmos e rotinas de vida

Eis o 4º e último artigo desta série dedicada ao regresso às aulas. Ena, estamos no final de Setembro e as aulas estão mesmo já começaram. Setembro é uma espécie de Janeiro, com um sabor a início, a um longo ciclo que começa. Ciclo que coincide com Outono neste hemisfério Norte – foi ontem o equinócio.

Tinha um artigo já todo alinhavado, 600 palavras, faltava pouco para publicar… há 10 dias. O derradeiro texto da série, sobre os ritmos e as rotinas é um paradoxo – porque é tudo o que menos temos tido (foram mais febres, dores de cabeça, idas ao médico, alergias, tosses, casa quase incendiada pela prole, fugas estratégicas de casa enquanto o pai curte a prole, trabalhos de grande responsabilidade, preparações de reuniões, reuniões de pais, reuniões informais de pais, visitas de escola, celebrações do 1ºdia de aulas, para além de tudo o resto. Tudo atinge proporções industriais numa família numerosa. Tudo é o normal funcionamento de uma casa de 5…).

Por isso todo o bonitinho texto vai para o galheiro.
Chega de preâmbulos. Eis o que importa mesmo sobre as

Rotinas

Quanto mais estruturada e rotineira a vida da miudagem é, melhor se desenvolvem.

De crucial importância é o sono – a quantidade de horas e a qualidade do mesmo. E está igualmente provado que quanto mais consistente for a rotina/horário de ir para a cama, melhor dormem. E isso traz vantagens a curto, médio e looooongo prazo. Há quem sofra de insónias e perturbações do sono em adulto porque na infância os horários eram mais soltos.

No anterior artigo, dedicado ao quartel general, dei a entender que há algo de militar envolvido na vida de quem tem filhos. E há mesmo – a disciplina.

Cada vez mais penso na imagem de um comboio. O comboio passa diariamente nos mesmos apeadeiros. Há o comboio da tarde e o da manhã, diferentes mas coincidem numas quantas estações. O comboio tem de passar sempre pela mesma hora, mais coisa menos coisa, senão o resultado é trágico. Vá, sou uma exagerada. Apenas dramático, envolvendo muita gritaria e braços e pernas pelo ar. E mãos. As deles (e às vezes as nossas. em pensamento. ai o pensamento…).

Cá por casa os apeadeiros da manhã são: acorda, faz chichi, lava as mãos, come o pequeno almoço, veste/faz fita para vestir, faz a cama/a mãe faz a cama, chateia a irmã/o irmão, calça os sapatos/estrebucha para não calçar os sapatos, pega na mochila, sai de casa para a escola.

O da tarde vai no sentido inverso, com algumas variações: chega a casa, tira sapatos, faz chichi, lava as mãos (lancha, lava as mãos), brinca/chateia irmã(o)/vê animados, toma banho/duche, (põe a mesa) vem para a mesa, come/estrebucha para comer, lava os dentes/estrebucha para os lavar, faz chichi, lava as mãos, vai para a cama, ouve a história, apaga a luz, ouve a canção, chama o pai e a mãe ad nauseam, adormece. 

Uma frase ficou-me marcada a ferro quando a li – o peso da disciplina é bem mais leve que o peso do arrependimento. Ah pois.

E o mais importante nesta história toda dos comboios é que temos de ser nós a conduzi-lo (é uma porra chatice sermos nós os crescidos…). Na minha parca experiência acho que só há uma forma de o fazer – acordar antes deles para ir aquecendo o motor. Se acordamos ao mesmo tempo ou mesmo depois (vade retro) estamos tramados: apanhamos o comboio em andamento e há fortes probabilidades do mesmo descarrilar em grande estilo… o que me leva para a 2ª parte:

Ritmos

Há dois tipos de ritmos, as andorinhas e as corujas.

Sou assumidamente coruja, por isso luto constantemente com os horários matinais da criançada. Para as andorinhas deve ser mais simples, acordam todos cedo e pronto. Já eu, coruja, prevejo pelo menos 10 anos de ritmo madrugador… Resta-me passar a ir mais cedo para a cama, que é o que vou agora fazer.


No Mãegazine, para além de temas da fauna animal há também uma abordagem antropológica da maternidade. Mais antropo do que lógica. A culpa é da maternidade. Segue pelo Facebook, Pinterest ou por um mail catita quando publica.
(vou-me deitar que já estou em delírio) (juro que não é sempre assim)

Anúncios

7 comentários sobre “Regresso às aulas | 1 – Ritmos e rotinas de vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s