As histórias fundadoras | Serge Bloch

Tenho uma grande fraqueza pela ilustração, talvez por nunca ter enveredado profissionalmente por essa área. Mas sigo o que se vai fazendo, nomeadamente através do Pinterest.

Em Lisboa há a Ilustrarte, exposição dedicada exclusivamente à ilustração actual. Foi na última edição, no Verão, que descobri estas histórias fundadoras ilustradas e animadas por Serge Bloch.

Para quem não conhece, Serge Bloch é um ilustrador francês que tem um estilo muito depurado e um aguçado sentido de humor. Brinca muitas vezes com objectos do quotidiano e podem facilmente descarregar uns stickers dele no Facebook, numa associação com a marca de roupa Petit Bateau.

serge-bloch-6serge-bloch-2 Continuar lendo As histórias fundadoras | Serge Bloch

Anúncios

Consumo responsável | cosmética e toilette

Uma boa forma de rever e reflectir sobre o nosso consumo é começar pelo que colocamos na nossa pele.
Se vamos agarrar o boi pelos cornos, ao menos podemos começar por uma parte mais… macia 😉

maegazine-guia-cosmetica Continuar lendo Consumo responsável | cosmética e toilette

Consumo responsável e desperdício (quase) zero

Acabei agora mesmo de ver o filme documentário Before the flood, de Leonardo Di Caprio, e os factos são assustadores, o que se está a passar no planeta Terra, a nossa casa comum, devia fazer-nos reflectir e tomar posição.

O filme, aqui legendado em português, termina com uma nota de esperança que repousa na nossa própria postura, passiva ou proactiva. Interpela-nos a termos um consumo responsável, do nosso estilo de vida, do que comemos, do tipo de energia que consumimos.

buyerarchy-of-needs Continuar lendo Consumo responsável e desperdício (quase) zero

Glamour très frenchy

Gosto particularmente da tirada da Maria do Seis mais Dois em que ela escreve “Maria, a incoerente”. E ainda sobre a coerência, costumo ouvir uma outra tirada bem castiça: “ninguém me paga para ser coerente”.

A mim ninguém me paga nem para escrever nem para ser coerente, por isso aqui vai um artigo ao melhor estilo mundano (yeah!).

labanda-6 Continuar lendo Glamour très frenchy

Acordar para a vida | desafio mãetinal

Tenho-me fartado de ler artigos que pregam as incontáveis virtudes de se acordar cedo e fazer algo para nós próprios em primeiro lugar. Acordar para a vida e não se ser apanhado na curva, já com o comboio em andamento. Este artigo é interessante e fala disso, este também.

Mas até agora era só teoria e blá blá blá… até sentir na pele as vantagens 😀

coby-whitmore Continuar lendo Acordar para a vida | desafio mãetinal

#semstress (ou lá perto) em 15 pontos

(este site é meio magazine meio blogue onde vou partilhando ideias mundanas ou profundas. Certos textos partem da minha experiência, que não pode ser radicalmente diferente da de muitas mães por este país mundo fora. Este encaixa-se nesta categoria)

respira mãegazine

Assumo ser uma stressada. Não era assim antes de ter filhos. Mas, não sei como, três putos à perna fazem-me ser a Fabienne Lepic da série francesa que passa na RTP2 (1ª temporada).

Continuar lendo #semstress (ou lá perto) em 15 pontos

Agora sou eu

Escrevo este texto na véspera do mais velho ir para a escola oficial, a escola a sério. As aulas estão aí e com ela uma série de ritmos e rotinas que vão adaptar-se às nossas vidas. Depois de conhecer horários e testar percursos e tudo isso, logo se vê onde podemos encaixar a ginástica, o ginásio, a piscina ou a música. Se der.

Mas agora sou eu.

É o que dá vontade de dizer.

Depois da fase bebé (roupa largueirona e de trazer por casa, mesmo que seja para o trabalho) (…) e da fase um pouco menos bebé mas ainda não durmo nada de jeito, atingi a fase agora sou eu.

malin-koort Continuar lendo Agora sou eu