B  A  BA do stress 

Sei, por experiência própria – por estudar, por ler, por analisar – que o stress é tramado. Para quem tem filhos, sobretudo pequenos, o stress pode ser mesmo brutal (e soltamos o animal facilmente). Escrevi sobre isso no artigo Vamos falar sobre o ‘burn out’ materno?

O stress é uma resposta biológica, primária, e serve para nos defendermos. Defendermos das ameaças externas, dos perigos.

Agora já não são as intempéries, a falta de comida para caçar ou colher ou as tribos rivais (ideias de quem não é antropóloga, ah ah), mas são a falta de estrutura familiar de apoio, as exigências laborais, o tempo passado no trânsito ou nos transportes, as inúmeras exigências da vida numa capital europeia, às quais se juntam as pequenas e acumulativas chatices de uma vida corriqueira e, last but not least, o desafio que é ter 3 miúdos com idades inferiores a 7, com carácter bem (bem) (mesmo bem) vincado…

O nosso cérebro responde de uma de 3 formas ao stress: ou atacamos, ou fugimos, ou congelamos.

Continuar lendo B  A  BA do stress 

Anúncios

Pensamentos soltos de Verão 

 

virginie Morgand 2

1. Há quem não tenha ideias para continuar blogues. Eu tenho as ideias, não tenho é o tempo – ou melhor, a disponibilidade para o fazer. A verdade é que Continuar lendo Pensamentos soltos de Verão 

Para um debate sobre a escola pública

debate mgzPreâmbulo

Por estes dias a escola pública em Portugal tem estado na mira da comunicação social e dos partidos em minoria parlamentar. O ministro do actual governo de coligação de esquerda tem dado (claríssimos!) sinais de que quer alterar o estado do ensino em Portugal. Oxalá que para (muito) melhor!

Sou forte defensora de um ensino de qualidade, universal e gratuito. A República assenta em determinados valores, e a educação é um dos pilares de uma nação. Merece por isso o maior respeito.

Muitos são os entendidos que falam da obsolescência do método de ensino, que se baseia no modelo da época da revolução industrial. Este vídeo, uma das conhecidíssimas apresentações TED, fala sobre isso de forma transparente. Continuar lendo Para um debate sobre a escola pública

Calar as vozes

O título deste artigo pode parecer um bocado estranho, mas é assim mesmo.

katie daisy norte

Um dos aspectos que distingue a nossa sociedade ocidental é, justamente, a liberdade de expressão, que como sabemos varia sempre de grau… De um modo genérico podemos dizer e escrever o que nos apetece e a internet, com as redes sociais e os espaços como este, veio permitir que qualquer um partilhasse a sua opinião, quer fosse, ou não, a isso chamado. Continuar lendo Calar as vozes

Vamos falar sobre o ‘burn out’ materno?

Esclareço antecipadamente que não sou, de todo, especialista em saúde mental. Mas estou a especializar-me em ler os meus próprios sinais. Por outras palavras, não sou informática nem programadora, mas tenho a atenta óptica do utilizador.

wacky races

Ando agora a ler um livro que acabei por comprar numa promoção – The Fringe Hours. Francamente não estou a achar nada de especial, mas curiosamente a autora aborda exactamente a mesma temática que já aqui tinha esboçado neste artigo: o equilíbrio nas nossas caóticas vidas.

Diz a autora, Jessica Turner, que o equilíbrio é (e cito em inglês) a satisfying arrangement of elements + emotional stability = balance. E depois parte para a questão da estabilidade emocional, como não fazemos do tempo para nós uma prioridade e por aí fora. Concordo e subscrevo em absoluto… com a pequena nuance de que Continuar lendo Vamos falar sobre o ‘burn out’ materno?

Mãedamento nº6 – Sorrirás mais

maedamento 6 maegazine

Vem este mãedamento de uma constatação – sorrio muito menos do que sinto que deveria. Continuar lendo Mãedamento nº6 – Sorrirás mais

mãedamento nº4 – alimentarás com comida saudável

Penso que esta é uma daquelas máximas que todos conhecemos – Somos o que comemos.

Há quem leve a coisa um pouco mais além, dizendo que somos nervosos como as galinhas porque nos alimentamos com galinhas, ou temos o olhar morto porque comemos demasiada carne de vaca (não estou a gozar, há quem defenda esta teoria).

Eu não vou tão longe, fico-me pelo bom senso e pela ciência mais ou menos comprovada Continuar lendo mãedamento nº4 – alimentarás com comida saudável