Coisas giras

cap_Yeruza Labrín

Acabou o Natal. Pessoalmente não tenho pressa em desfazer-me das decorações logo após o dia 25 – tirei hoje, já depois dos Reis. Entrámos no mês de Janeiro, provavelmente o mais longo mês do ano: passou a furiosa azáfama do Natal, com todas as suas tensões físicas e psicológicas (como aqui falo). Janeiro é, verdadeiramente, um mês de recolhimento neste hemisfério Norte, com os dias ainda curtos e a acalmia pós Natal.
É assim de tal forma (e tão empenhada estou em cumprir as minhas resoluções de ano novo) que pouco aqui se publicou. Ajuda também o facto de gastar 2h diárias a tentar pôr uma das 3 crianças a dormir. Acho que Janeiro é mesmo o mês de recuperação e de preguiça!
Apesar de ter como objectivo gastar melhor o meu tempo em casa e online em particular, estou longe de dar por encerrado este espaço! As publicações apenas serão mais espaçadas. Posto isto, eis as coisas giras desta semana!

  • A foto do ano às vezes chega… no ano seguinte. Enfim, mais vale tarde que nunca. Esta família também partilhou a sua agora em Janeiro e são sempre uma inspiração! Dana Willard do Dana Made It
  • Achei graça a este artigo sobre fazer a cama. Primeiro porque eu sou a fanática da cama feita – dá-me a sensação ilusão? de limpeza, arrumação, domínio sobre o espaço – segundo porque ela tem razão, um novo hábito instituído pode ter efeito dominó nas nossas vidas. O artigo é este do The Art of Simple, mas a ideia base é a mesma que expliquei nas resoluções modo de usar.
  • A propósito de boas resoluções, que tal sermos mais conscientes e repensarmos as partilhas das fotos da nossa prole nesta era digital? Um estudo australiano aponta para que metade das fotos de sites pedófilos sejam retiradas… de blogues e perfis públicos de pais bem intencionados 😱 – Bebé mamãe
  • Encontrei este artigo que me parece giro e que fala sobre os ritmos e rotinas, cruzando as pedagogias Waldorf e Montessori. A ler com calma – Study at home mama
  • Acabei de ler este belo texto da autoria de Rubem Alves ❤ do qual destaco a seguinte parte: Desde o nascimento de nossos filhos temos a oportunidade de aprender sobre esse estranho movimento de ir e vir, segurar e soltar, acolher e libertar. O texto intitula-se Quando os filhos voam…
  • E está para muito breve o artigo sobre a empatia 😀 Atentai!

Bom fim de semana!

ilustração de Yeruza Labrín

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s